SINEPE/MA

Notícia

Maioria das escolas particulares retornaram às aulas presenciais e maioria dos trabalhadores não apoia a antecipação das férias de julho para o mês de abril, aponta levantamento do SINEPE-MA

Na data de 06 de abril de o Secretário de Saúde do Maranhão, Carlos Lula realizou reunião com a participação do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado do Maranhão (SINEPE-MA), Associação Maranhense de Escolas Particulares AMEP, Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Particular - SINTERP, a Associação Maranhense de Escolas Particulares - AMEP e Associação de Pais de alunos em Escolas Particulares – ASPA para avaliar a possibilidade de antecipação das férias coletivas para o mês de abril. A medida teria como ponto de partida o agravamento dos casos da pandemia de COVID-19 no Brasil com a presença das novas variantes. 

Diante da situação, o secretário apontou os dados da pandemia no país e no Maranhão, assim como as providências adotadas pelo Governo do Estado para minimizar os impactos na saúde, a exemplo da ampliação dos leitos clínicos e de UTI, que reforçam o atendimento na rede pública de saúde e a instalação de novos hospitais de campanha. 

Na oportunidade, o SINEPE-MA, representado pelo presidente do sindicato, Paulino Pereira acompanhado pelo assessor jurídico Dr. Edgard Sales, manifestou sua preocupação com a possibilidade da antecipação das férias de julho, destacando a inviabilidade da proposta, ao considerar o retorno das aulas presenciais autorizado pelo Governo Estadual, através de decreto. O presidente pontuou ainda que a vontade de muitas famílias é permanecer com as aulas dos filhos. 

O anseio de docentes e funcionários pela manutenção das aulas presenciais foi outra preocupação apresentada ao secretário durante a reunião. Além das orientações da OMS e UNICEF que veem a escola como atividade essencial, o presidente do sindicato lembrou da recomendação feita pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) de que as escolas não sejam incluídas em propostas de suspensão total das atividades. 

Ao fim do encontro, Carlos Lula afirmou apresentar um relatório ao governador Flávio Dino, sendo convocada uma nova reunião que ainda não aconteceu. No entanto, o SINEPE-MA se antecipou e realizou uma pesquisa nas escolas filiadas para saber: quantas escolas retornaram às aulas no sistema híbrido de ensino e qual a opinião de docentes e funcionários sobre a antecipação das férias para o mês de abril. 

Preocupado em manter um ensino de excelência, o SINEPE-MA realizou uma pesquisa nas escolas filiadas para saber: qual percentual de escolas retornaram às aulas presenciais no sistema híbrido de ensino em 28 de março conforme o Decreto Estadual N° 36.643, de 30 de março de 2021 e qual a opinião de docentes e funcionários sobre a antecipação das férias coletivas de julho para abril. Os dados da pesquisa comprovaram o que o sindicato já previa: Mais de 70% das instituições já retomaram as aulas no formato híbrido na data acima mencionada. Quanto a antecipação das férias, 89,6% dos docentes e colaboradores administrativos das instituições filiadas são contra a antecipação das férias. 

O levantamento feito pelo sindicato consolida sua posição a respeito da manutenção das aulas presenciais para atender às demandas da sociedade que conta conosco para que seus filhos possam continuar estudando, respeitando a vontade dos alunos que ainda preferem por mais algum tempo permanecerem no ensino remoto, assim como a manifestação dos trabalhadores em estabelecimentos particulares de ensino contrários a antecipação das férias. Continuaremos trabalhando para garantir a segurança de alunos, docentes e funcionários, seguindo todos os protocolos sanitários que fazem da escola um lugar seguro para o aprendizado.